Serpentes - criação

Importância das serpentes

Criação de Serpentes para Produção de VenenoAs serpentes são muito importantes no meio ambiente, ora presas, ora predadoras, elas necessitam de um ecossistema equilibrado para viver e se reproduzir. Os animais que atacam as serpentes são as siriemas, gaviões, corujas e outras serpentes. Elas, por sua vez, predam mamíferos, aves, anfíbios, lagartos, serpentes, peixes, lesmas, minhocas, aranhas e outros.

As serpentes colaboram, e muito, para o equilíbrio do nosso ecossistema, além de serem nossa aliada no controle de doenças, pois combatem os roedores. Sem contar que seu veneno é empregado em inúmeras indústrias para produção de medicamentos para tratamento de câncer, hipertensão, cola cicatrizante, analgésicos e para fabricação do soro contra os efeitos malignos da sua picada no organismo humano.

 

Interessante!

O Instituto Butantan, há muito tempo, investe em pesquisas de medicamentos biológicos para uso humano. Ele iniciou a produção de dois medicamentos: um para pacientes que aguardam transplante de rim e outro para bebês que nascem prematuros. Esses bebês que nascem antes do tempo não estão com seus pulmões totalmente desenvolvidos e, por esse motivo, ocorre a falta de uma substância lubrificante que facilita o ato de respirar, o surfactante pulmonar, e isso pode ocasionar a morte deles. A produção do surfactante pelo Instituto pode proporcionar a queda de 15 mil mortes de prematuros todos os anos.

As serpentes surgiram por volta de 110 a 150 milhões de anos atrás, descendo provavelmente de lagartos de hábitos subterrâneos, que perderam seus membros com o passar do tempo evolutivo.

 

Criação de Serpentes para Produção de VenenoSaiba mais!

Herpetologia é um ramo da zoologia dedicado ao estudo dos répteis e anfíbios: sua classificação, ecologia, comportamento, fisiologia e paleontologia.

Taxonomia é o ramo da biologia que estuda a classificação dos seres vivos. As principais categorias são: espécie, gênero, família, ordem, classes e também outros objetos animados, inanimados, lugares etc.

A palavra “serpente” deriva do latim serpent-, serpens, particípio presente de serpere (rastejar), termo aparentado ao Grego herpein (rastejar) e ao Sânscrito sarpati (ele rasteja), segundo o Merriam- Webster Dictionary.

 

Criação de Serpentes para Produção de VenenoNo Brasil, é comum chamarmos as serpentes de “cobras”, termo trazido pelos portugueses na época da colonização. Os estrangeiros denominam como cobras apenas as serpentes “najas” da África e Ásia. Mas, em nosso país, a palavra “cobra” é utilizada para denominar diversos animais de corpo alongado, sejam eles serpentes verdadeiras ou não. Por exemplo: “cobra-cega” (um anfíbio, parente dos sapos, rãs e pereças), cobra-de-duas-cabeças (um anfisbenídeo, parente de lagartos e serpentes) e cobra-de-vidro (um lagarto).

 

 

Extração do Veneno

Criação de Serpentes para Produção de VenenoQuando o criador chega a esse momento no serpentário, ele já terá passado por todo um processo de manejo e controle dos animais. Será necessário que ele esteja com um cronograma bem definido das atividades do seu criatório, deverá estar com informações atualizadas e precisas de todo o seu plantel, saber idade dos animais, controle de doenças, animais em reprodução, data da última coleta de veneno, última alimentação, ou seja, os animais escolhidos para extração precisam estar em condições para isso.

É preciso estar em conformidade com as normas estabelecidas, para que o animal não seja sacrificado e fique esgotado. Uma serpente dificilmente produz mais de 100 miligramas de veneno por mês.

Isso faz toda a diferença num criatório de excelência.

 Atenção!

A serpente deve ser respeitada em seu limite. Se ela está debilitada e em uma fase não indicada para o processo de extração, ela deverá ser poupada. Pense que o produto final precisa ser de qualidade, e a produção do animal e do serpentário, como um todo, dependem da vitalidade dos animais.

 

Criação de Serpentes para Produção de Veneno

Um serpentário bem planejado terá extrações constantes. Se houver planejamento para reprodução e para alimentação; e se existir um cronograma diário e mensal de trabalho dentro do criatório, existirão animais em estádios diferentes de manejo, isso manterá as atividades dentro do serpentário constantes e, ao mesmo tempo, proporcionará um manejo com mais qualidade. Organização e controle nas atividades diárias é fundamental.

O veneno

Veneno é uma substância capaz de causar dano ou morte em humanos e animais. Dentre os animais que o produzem, temos, além das serpentes, as abelhas, algumas espécies de aranhas, de lagartas, também conhecidas como taturana, ou mandruvá, e os tão temíveis escorpiões. Os acidentes com esses animais são mais comuns do que se imagina, no geral, eles estão espalhados por toda natureza, e alguns são mais encontrados em certas regiões do país. O veneno produzido por esses animais também é conhecido como toxina.

As serpentes produzem venenos potentes que tenham finalidade principalmente disgestiva, pois agem sobre o alimento abocanhando e engolindo, inteiro, por elas.

O veneno é produzido por duas glândulas especiais localizadas na cabeça das serpentes, atrás e abaixo dos olhos. Na realidade são glândulas salivares modificadas, que produzem toxina. Estas glândulas estão conectadas a dentes especiais são as chamadas presas inoculadoras. Quando se extrai esse veneno, esvaziam-se as glândulas totalmente, e elas voltam a se encher num período máximo de duas semanas.

Um fator muito importante que o criador precisa respeitar é o período de descanso entre uma extração e outra. Geralmente, a extração é feita uma vez por mês e não deve ser realizada em fêmeas durante o período de gestação.

Criação de Serpentes para Produção de VenenoPara reduzir o risco de ataques e picadas no manipulador e nos profissionais que fazem a coleta do veneno, são utilizadas algumas técnicas para diminuir a agitação do animal, afinal, esse é um momento delicado e estressante. Se mal feito, este processo pode levar o animal à morte. Uma forma de reduzir a agitação do animal, é a utilização de gás do tipo dióxido de carbono (CO2), procedimento adotado no Instituto Butantan, que faz com que o animal fique anestesiado, facilitando a coleta. Fala-se também na utilização do gelo seco como forma de anestesiar o animal.

 

O processo de extração

As serpentes estarão prontas para extração de veneno a partir de um ano de idade, e a extração deve ser feita com lotes da mesma espécie.

O veneno extraído pode ser utilizado para a produção de soro antiofídico ou veneno cristalizado. O soro é utilizado contra picada de serpentes, e o veneno cristalizado serve para produção de medicamentos.

Criação de Serpentes para Produção de VenenoPara iniciar o processo de extração, será necessário utilizar alguns materiais, como:

  • Vidro esterilizado
  • Gominhas de borracha
  • Plástico preto – rebanhos
  • Recipiente para colocação do vidro com veneno durante a extração
  • Gelo

Estando o material preparado, você poderá partir para a coleta do veneno nas serpentes.

 

Criação de Serpentes para Produção de Veneno

O animal deverá ser contido com todo o cuidado. Lembre-se de que as serpentes se estressam muito facilmente, e esse momento da coleta do veneno é extremamente delicado, pois, se mal conduzido, pode ferir seriamente o animal.

- Imobilize o animal, de forma que este fique tranquilo e garanta segurança para o manipulador. Nas demonstrações práticas deste curso, utilizamos o entubamento para conter a serpente.

- Comprima manualmente as duas glândulas na parte de trás da cabeça da serpente, fazendo uma pressão moderada para o animal abrir a boca.

- As presas estarão à mostra, é bom que você verifique se não existem infecções na glândula de veneno ou alguma anormalidade nos dentes, boca e traquéia. Caso verifique algum problema, separe esse animal e não faça a extração. Ele, primeiramente deverá ser tratado.

- Se o animal estiver bem, apoie as presas borda do recipiente de vidro e, com um movimento, faça-as perfurarem o plástico.

- Pressione as glândulas de veneno, e este fluirá para o interior do vidro.

Criação de Serpentes para Produção de Veneno

Após extrair o veneno, é necessário modificar o animal fornecendo a ele vitaminas com vermífugo, que deverá ser aplicado em sua boca de forma que ele não regurgite.

 

 

Curso Criação de Serpentes Para Produção de Veneno

Para saber mais sobre Criação de Serpentes, conheça o curso constituído de livro interativo com filmes que mostram a prática
Curso Criação de Serpentes Para Produção de Veneno

Clique aqui



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!